apneia

Apnéia do sono e obesidade: qual a ligação

A apnéia do sono frequentemente não é diagnosticada na prática clínica. Muitas pessoas procuram o endocrinologista para investigar queixas de cansaço e sonolência diurna, pensando em se tratar de um problema na tireóide. Mas frequentemente a função desta glândula está normal. Então, muitos recorrem, sem sucesso, ao uso de suplementos vitamínicos, visando aumentar a disposição.

Uma hipótese diagnóstica que sempre tem que ser pensada é uma alteração na qualidade do sono, mais especificamente a apnéia  do sono. A apnéia provoca micro despertares durante o sono imperceptíveis na maioria das vezes pelo paciente. Manifesta-se por roncos, sono agitado, pesadelos, o indivíduo acorda sem disposição e pode apresentar sonolência durante o dia, podendo comprometer inclusive a habilidade de dirigir, além de alterações na capacidade de concentração e memória.

É normalmente causada por um aumento na quantidade de gordura nos órgãos internos, também chamada de gordura visceral. O paciente geralmente apresenta um aumento na circunferência abdominal. A gordura infiltra a região da traquéia, e acaba diminuindo o seu calibre durante o sono, período no qual ocorre o relaxamento da sua musculatura lisa. Reduzindo o calibre, provoca  o ronco, a dificuldade respiratória, a retenção de gás carbônico, e as pausas respiratórias, levando aos micro despertares.

A apnéia do sono está frequentemente associada a outros problemas clínicos, tais como hipertensão arterial, sindrome metabólica e diabetes mellitus tipo 2. Em razão disto, ela acarreta um aumento no risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Diante da suspeita de apnéia do sono, o exame de polissonografia deve ser solicitado. Ele permite além de fazer o diagnóstico, classificar a apnéia em leve, moderada ou grave.

O tratamento da apnéia do sono é crucial para reduzir a mortalidade cardiovascular. Medidas não farmacológicas estão indicadas, tais como dieta para perder peso e atividade física regular. Medicamentos para auxiliar na perda do peso também podem ajudar. Um aparelho chamado CPAP, para ser utilizado durante o sono, melhorando o padrão de ventilação do paciente, pode estar indicado, de acordo com o grau de apnéia.

Portanto, se você está com excesso de peso, apresenta roncos, tem um sono agitado, sente-se  muito cansado e sonolento durante o dia, procure um médico e realize o exame de polissonografia. A sua qualidade de vida pode melhorar bastante com o tratamento efetivo deste distúrbio.

 

Especialista em Endocrinologia e Metabologia
Conselheiro do Conselho Regional de Medicina
Presidente da Câmara Técnica de Endocrinologia do CRM
Membro da Câmara Técnica de Registro de Especialistas do CRM
Médico Concursado da Secretaria de Estado de Saúde atuando na função de Regulador e Teleconsultor

About Dr. Paulo Freitas

Especialista em Endocrinologia e Metabologia Conselheiro do Conselho Regional de Medicina Presidente da Câmara Técnica de Endocrinologia do CRM Membro da Câmara Técnica de Registro de Especialistas do CRM Médico Concursado da Secretaria de Estado de Saúde atuando na função de Regulador e Teleconsultor

Post Relacionados

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *