contagem de carboidratos

Importância em contar carboidratos no diabetes mellitus tipo 1

Contar carboidratos é fundamental para o bom controle do diabetes tipo 1. Assim como a tabuada é a base para o aprendizado da matemática, contar carboidratos é a única maneira que permitirá  o portador de diabetes  saber a quantidade ideal de insulina a ser aplicada em cada refeição. Se a pessoa não souber a quantidade de carboidratos na refeição, também não saberá a quantidade de insulina correta a ser aplicada. Isto pode provocar dificuldade para o bom controle, em razão de grande variabilidade ou oscilação glicêmica.

Temos observado na prática diária pacientes com dificuldade em criar a  rotina para contar carboidratos, ou  que apresentam resistência em realizar esse aprendizado. No início pode haver certa dificuldade, mas depois que aprende, o paciente geralmente fica extremamente satisfeito,  com a possibilidade de variar mais o cardápio. Quando   vai em festas, saberá aplicar dose extra de insulina dependendo da quantidade de doces e salgados ingeridos, evitando assim a hiperglicemia.

É importante que o paciente consulte um profissional familiarizado em contagem de carboidratos. Este profissional vai determinar qual a sensibilidade de insulina em cada refeição, ou seja, quantos gramas de carboidratos são metabolizados por cada unidade de insulina a ser aplicada. Também irá  orientar na interpretação dos rótulos dos alimentos.  E irá fornecer um manual de contagem de carboidratos.

No Vitalité, a nossa equipe multidisciplinar está apta a fornecer a orientação adequada para inserir a contagem de carboidratos na rotina diária do paciente diabético tipo 1, através de uma ação integrada entre a nutricionista e o endocrinologista. O endocrinologista realizará o ajuste fino da dose de insulina proporcional a quantidade de carboidratos que o paciente ingere. Sempre é bom lembrar que essa relação insulina:carboidrato varia de paciente para paciente, de acordo com a sensibilidade individual à insulina. A nutricionista adaptará o cardápio dentro das necessidades individuais de carboidratos nas diferentes refeições.

 

 

 

Doutora em Endocrinologia – USP/SP
Residência Médica em Endocrinologia – Hospital Brigadeiro/SP

Post Relacionados

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *