casal meia-idade

Por que a meia-idade pode ser uma ameaça?

Meia-idade pode ser definida como período compreendido entre a maturidade e a velhice, geralmente percebido entre os quarenta e cinquenta e cinco anos de idade.

Aqueles quilos extras adquiridos  no período da meia-idade podem representar aumento da gordura abdominal e o consequente aumento no risco de doenças cardíacas.

É raro uma mulher de 50 anos ter a mesma medida da cintura que tinha na adolescência. Em 2014, um estudo mostrou que um grupo de mulheres acompanhadas por 5 anos mantiveram o índice de massa corporal estável, mas aumentaram a circunferência abdominal lentamente, passando  de 91,9 cm para 93 cm. Os pesquisadores ainda tentam entender este fenômeno, mas já se sabe que o aumento da circunferência abdominal aumenta o risco de doença cardíaca, diabetes e osteoporose.

A circunferência abdominal representa o acúmulo de gordura subcutânea, de gordura visceral (localizada dentro dos órgãos ou entre eles) ou ambos. A gordura visceral é a mais nociva ao organismo.

A gordura subcutânea é tipicamente encontrada nos quadris e nas coxas, funciona com estoque e é liberada quando o organismo necessita de energia.

Em contraste, a gordura visceral – que se acumula no fígado, pâncreas e órgãos digestivos – é muito ativa. É quebrada rapidamente liberando ácidos graxos, hormônios e fatores inflamatórios que agem em todo corpo.

Zona de risco na meia-idade

Estudos têm demonstrado que para mulheres com o mesmo índice de massa corpórea, mas com medidas de cintura diferente, o risco de doenças é maior quanto maior a circunferência abdominal. O risco começa aumentar quando a medida atinge 80 cm.

No homem, o alerta começa com a medida de 94 cm.

Medidas para reduzir a gordura do abdome

1) Suspender a ingesta de carboidratos simples

Comer carboidratos simples – arroz, pão branco, batata e doces – faz o seu corpo secretar mais insulina, o hormônio que regula o açúcar. A insulina sinaliza para o corpo armazenar mais gordura.

2) Exercícios

A combinação de exercícios aeróbicos com exercícios de força traz mais benefícios. Combine aeróbicos de moderada intensidade, pelo menos 150 minutos por semana, com exercícios de força  ao menos duas vezes por semana.

3) Medicamentos

O uso de liraglutida pode estar indicado nos pacientes com aumento da circunferência abdominal, naqueles  com risco aumentado para diabetes ou com alteração da glicose instalada. A liraglutida auxilia na perda de peso, reduzindo a circunferência abdominal,melhorando a produção e a sensibilidade à insulina.

Consulte  o endocrinologista para uma avaliação clinica pormenorizada e o tratamento mais indicado ao seu caso.

Doutora em Endocrinologia – USP/SP
Residência Médica em Endocrinologia – Hospital Brigadeiro/SP

Post Relacionados

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *