Ovários Policísticos

Síndrome dos Ovários Policísticos – o que você precisa saber

1. Diagnóstico

Síndrome dos Ovários Policísticos está presente se dois dos três seguintes critérios são encontrados: excesso de androgênios detectados por exames laboratoriais ou por manifestação clínica de hirsutismo ( aumento de pêlos em regiões normalmente presentes apenas no sexo masculino), acne e alopécia ( queda de cabelos); alteração ovulatória; ovários policísticos ao ultrassom, desde que excluídas outras causas que mimetizam o quadro clínicos de Síndrome dos Ovários Policísticos.

2. Condições associadas

a) Infertilidade

Mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos tem risco aumentado para anovulação e infertilidade. Aquelas que pretendem engravidar, deve ser pesquisada ovulação através de dosagem de progesterona na metade da fase lútea.

b) Obesidade

O aumento dos androgênios que ocorre na Síndrome dos Ovários Policísticos está associado com aumento da gordura abdominal. O Índice de Massa Corporal e medida da circunferência abdominal deve sempre ser calculado.

c) Diabetes Mellitus Tipo 2

Pacientes com Síndrome dos Ovários Policísticos tem risco aumentado para diabetes. Deve ser realizado um Teste de Tolerância Oral à Glicose e/ou Hemoglobina Glicada.

3. Tratamento

  • Contraceptivo Hormonal : trata simultaneamente o problema de anormalidade menstrual e o de hirsutismo e acne.
  •  Atividades Físicas + Dieta: para as pacientes com sobrepeso. Além de auxiliar no emagrecimento, ajuda a previnir o aparecimento de diabetes e aumento do risco cardiovascular.
  • Metformina: indicada principalmente para aquelas com pré-diabetes ou diabetes; também para tratar irregularidade menstrual naquelas que tem contra-indicação ou recusam usar anticoncepcional; também como adjuvante no tratamento de infertilidade.
  • Citrato de Clomifeno:para induzir ovulação no tratamento de infertilidade.
  • Antiandrogênios(Acetato de Ciproterona e Espironolactona): o uso deve ser criterioso, especialmente em adolescentes, pelo risco de má formação fetal em caso de gravidez.

O ginecologista e o endocrinologista podem atuar em conjunto para definir o melhor tratamento. O dermatologista atua no tratamento das manifestações cutâneas.

O Vitalité dispõe de uma equipe especializada no tratamento de pacientes com este distúrbio.

 

Especialista em Endocrinologia e Metabologia
Conselheiro do Conselho Regional de Medicina
Presidente da Câmara Técnica de Endocrinologia do CRM
Membro da Câmara Técnica de Registro de Especialistas do CRM
Médico Concursado da Secretaria de Estado de Saúde atuando na função de Regulador e Teleconsultor

About Dr. Paulo Freitas

Especialista em Endocrinologia e Metabologia Conselheiro do Conselho Regional de Medicina Presidente da Câmara Técnica de Endocrinologia do CRM Membro da Câmara Técnica de Registro de Especialistas do CRM Médico Concursado da Secretaria de Estado de Saúde atuando na função de Regulador e Teleconsultor

Post Relacionados

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *