Posts

Sal é realmente maléfico para a saúde?

O consumo excessivo de sal é um determinante bem estabelecido de aumento da pressão arterial.  Em 2010 causou aproximadamente 19% de todos as causas globais de mortes.

Em adição aos efeitos na pressão arterial , também estão implicados outros problemas, tais como câncer gástrico e osteoporose.

A OMS recomenda que todos os países implementem um programa de redução do consumo de sal. O alvo é uma redução de 30% até 2025.

Alguns estudos de baixa qualidade, com conflitos de interesse, ainda questionam os benefícios da redução de sal.

Uma revisão sistemática bem conduzida, por um grupo de universidades conceituadas e de vários países, publicada em 2016, publicou o impacto do sal dietético na saúde pública.

Foram analisados três grandes estudos e todos mostraram malefícios do aumento na ingesta de sal.

Um dos estudos mostrou diminuição do risco de cefaléias na ordem de 31% entre o grupo que consumia uma média de 2,8 gramas de sal por dia , quando comparado ao grupo que consumia uma média de 8,6 gramas  por dia.

Outros dois estudos mostraram aumento na mortalidade geral. Em um dos estudos, com seguimento por 18 anos, ficou evidenciado o incremento na mortalidade geral na ordem de 19% e também na relacionada ao câncer, na ordem de 43%, principalmente dos tipos gástrico e de células renais.

Os achados desta revisão dão suporte às recomendações da OMS e Sociedades de Hipertensão, para a recomendação de redução global no consumo de sal.

Em um próximo post vou escrever sobre os  tipos de sal e alternativas para ajudar a diminuir o seu consumo.

Fonte:

1. The Science of Salt: A Systematic Review of Quality Clinical Salt Outcome Studies June 2014 to May 2015. Johnson et al; J Clin Hypertens (Greenwich). 2016 Jul 21. doi: 10.1111/jch.12877. [Epub ahead of print]

Especialista em Endocrinologia e Metabologia
Conselheiro do Conselho Regional de Medicina
Presidente da Câmara Técnica de Endocrinologia do CRM
Membro da Câmara Técnica de Registro de Especialistas do CRM
Médico Concursado da Secretaria de Estado de Saúde atuando na função de Regulador e Teleconsultor